Capa / Destaque de notícias / Jogos Olímpicos 2016 impulsionam indústria da recilagem

Jogos Olímpicos 2016 impulsionam indústria da recilagem

Jogos movimentarão a economia, o cotidiano do Brasil e a reciclagem de alumínio

Para o maior evento esportivo do planeta, os Jogos Olímpicos, que será realizado pela primeira vez no continente sul-americano, na cidade do Rio de Janeiro, são esperados mais de 350 mil turistas. Os números impressionam: são esperadas mais de 28.500 chegadas de avião que trarão atletas e comissões; serão consumidas mais de 6 mil toneladas de alimentos, que gerarão mais de 17 mil toneladas de resíduos, entre eles o alumínio. Por conta da grandeza do evento, o Comitê Organizador Rio 2016 vai aproveitar a realização dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos para divulgar os benefícios da sustentabilidade.

Segundo dados do Portal Rio 2016 (www.rio2016.com), será divulgado o ciclo de vida de todos os materiais para gerar menos impacto e potencializar a reciclagem dos resíduos; além disso, será criado um programa para geração de renda através da reciclagem; os resíduos orgânicos serão decompostos para diminuir a quantidade de resíduos enviados à aterros sanitários e a tocha olímpica foi feita totalmente com alumínio reciclado.

A cidade do Rio de Janeiro, cidade sede dos Jogos, tem em seu currículo grandes eventos como Carnaval, Réveillon e o Rock In Rio que movimentam a reciclagem localmente; na edição do Rock In Rio, em 2015, por exemplo, 117 toneladas de material reciclável foram coletadas, segundo a empresa responsável pela coleta. “Grandes eventos como as Olimpíadas movimentam a economia do país e impulsionam o consumo. Para o período dos Jogos, esperamos um aumento de 10% no consumo de bebidas, na cidade sede, o que significa mais disponibilidade de embalagens pós consumo para a reciclagem.”, comenta Mario Fernandez, CEO do Grupo ReciclaBR, maior grupo de reciclagem de metais não ferrosos do Brasil.

O Grupo, líder no mercado brasileiro de reciclagem de metais, processa 200 mil toneladas de alumínio por ano, possui 23 Centros de Coleta de sucata em 13 estados brasileiros e quatro Plantas no interior do Estado de São Paulo. Para 2016, apesar da retração da economia brasileira, o Grupo espera um aumento do volume total de compra de sucata de até 10%.

Segundo dados da ABAL (Associação Brasileira do Alumínio) e da Abralatas (Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alta Reciclabilidade), 98,4% do total de embalagens consumidas em 2014 foram recicladas, índice que mantém o Brasil na liderança mundial desde 2001. O sistema de coleta de latas de alumínio no Brasil é referência mundial e além disso, gera renda e emprego para mais de 800 mil pessoas, de acordo com dados do Compromisso Empresarial para a Reciclagem (Cempre). “O Grupo ReciclaBR acredita que o Brasil pode chegar ao índice de 100% demonstrando maturidade, eficácia e a estruturação do segmento de reciclagem.” finaliza o CEO do Grupo.

A empresa ReciclaBR foi destaque no Anuário Época Negócios:

No Setor Mecânica e Metalurgia ficou no ranking em:
Governança Corporativa: 2º Latasa Reciclagem
Visão de Futuro: 13º Latasa Reciclagem
Práticas de RH: 12º Latasa Reciclagem
Responsabilidade Socioambiental: 13º Latasa Reciclagem

Fonte: https://www.dino.com.br/releases/jogos-olimpicos-2016-impulsionam-industria-da-reciclagem-dino89097665131

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SIAMFESP