Capa / SIAMFESP em Ação / Soluções técnicas Estudos para atualizar os componentes para esquadrias – Revista Contramarco – Edição de nº 120 Jul/Ago 2016.

Soluções técnicas Estudos para atualizar os componentes para esquadrias – Revista Contramarco – Edição de nº 120 Jul/Ago 2016.

A instalação da ABNT/CEE-188 – Comissão de Estudo de Ferragens ocorreu no final de 2012. Antes desta data, as normas de materiais para construção eram elaboradas basicamente no âmbito do ABNT/CB-002 – Comitê Brasileiro da Construção Civil. O escopo de trabalho desta comissão é bastante amplo. A necessidade nasceu do fato de não haver normas específicas para os componentes para esquadrias, embora já existisse uma norma própria para a esquadria como um todo.

A ABNT/CEE-188 atua com 03 (três) grandes grupos de normas e produtos. O primeiro deles é o de Fechaduras e Cadeados, como o próprio nome já diz, este grupo elabora e revisa as normas para fechaduras de embutir para portas externas, internas e de banheiro, assim como as fechaduras de perfil estrito para portas metálicas de aço e alumínio. Além das travas, dobradiças e os cadeados como um todo.

O segundo grupo atua no segmento de Ferragens para Vidros, que no momento trabalha na elaboração de uma norma inédita para o segmento, abrangendo fechaduras, dobradiças, suportes, facões, trincos, pivôs, puxadores, carrinhos e roldanas, todos voltados para sustentação e movimentação de folhas de vidro.

O terceiro grande grupo trata exatamente dos Componentes para Esquadrias, com cada um dos componente possuindo uma parte específica da norma, como as 7 partes mencionadas na matéria, que devido a uma demanda do segmento de esquadrias deverão ser agregadas mais duas partes importantíssimas, principalmente para as vedações, que são os selantes de silicone e as guarnições elastoméricas, esta última contemplando todos os tipos de materiais como, por exemplo, EPDM, PVC e Silicone.

A comissão decidiu por agrupar os setores mencionados com o objetivo de agilizar os trabalhos e poder se reunir, em geral, três vezes por mês, pois cada uma dos assuntos reúnem participantes diferentes. Após a conclusão de cada fase, a comissão realiza uma reunião plenária com a participação de todos os segmentos visando acompanhar os trabalhos de toda a comissão e deliberar as principais definições como o planejamento dos trabalhos, liberação de documento entre outros.

Outro ponto fundamental para o avanço dos trabalhos é a participação efetiva de todos os envolvidos e interessados. Estamos falando desde o usuário final, passando pelo especificador, fabricante e instalador, pois a norma impacta em toda a cadeia produtiva. Portanto reforçamos a importância e o convite para que toda a sociedade participe do processo de elaboração e revisão das normas técnicas brasileiras.

Roney Honda Margutti é Graduado em Engenharia Civil pela Escola Politécnica da USP (1999), Especialização em Administração de Negócios pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (2008) e MBA Executivo em Gestão Empresarial e Inovação pelo B.I. International (2011), com módulos internacionais pela Babson School Executive Education e Columbia University.

Coordenador da ABNT/CEE-188 – Comissão de Estudo Especial de Ferragens da ABNT – Associação Brasileira de Norma Técnicas, com mais de 17 anos de experiência em elaboração e gestão de Programas Setoriais de Qualidade e implantação de laboratórios de ensaios acreditados pelo INMETRO nas Escolas SENAI e L.A. Falcão Bauer.

Desde 2003 trabalha no SIAMFESP – Sindicato da Indústria de Artefatos de Metais Não Ferrosos no Estado de São Paulo, onde atualmente é Gerente de Tecnologia e membro da Câmara Ambiental da Indústria Paulista da FIESP – Federação das Indústrias do Estado de São Paulo.

Atua também como Assessor Técnico do SIAMFESP para os PSQs de Fechaduras e de Metais Sanitários no âmbito do PBQP-H – Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat, do Ministério das Cidades do Governo Federal.

Contramarco_120_jul_ago_2016_RONEY

Fonte: Roney Honda Margutti – Coordenador da ABNT/CEE-188
Revista Contramarco – Edição de nº 120 Jul/Ago 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SIAMFESP