SIAMFESP em Ação

MACRO VISÃO – confira os principais dados

28/04/2022

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP), divulgaram mais uma edição da Macro Visão.

Macro visão 2Confira os principais pontos abordados.

Ibre/FGV: Índice de Confiança da Indústria cresce 2,4 pontos em abril, mas continua indicando pessimismo pelo quarto mês consecutivo

O Índice de Confiança da Indústria, divulgado pelo IBRE (FGV) encerrou em 97,4 pontos em abril, aumento de 2,4 pontos em relação ao mês de março (95,0 pontos), considerando dados sem influência sazonal. Esta foi a primeira variação mensal positiva após sequência de oito quedas consecutivas. Contudo, apesar do melhor desempenho, o setor industrial continua pessimista pelo quarto mês consecutivo. O último mês em que o setor industrial indicou otimismo foi em dezembro de 2021, quando atingiu 100,1 pontos. Valores abaixo de 100,0 pontos indicam pessimismo e acima otimismo.

grafico 1

O desempenho do mês foi determinado tanto por expansão no Índice da Situação Atual, quanto no Índice de Expectativas. Em relação ao primeiro índice, este encerrou em 98,8 pontos, aumento de 1,4 ponto em relação ao mês de março (97,4), dados dessazonalizados. Esta leitura indica pessimismo da indústria nacional em relação ao momento atual.


O índice de expectativas encerrou abril aos 96,0 pontos, crescimento de 3,2 pontos em relação ao mês anterior (92,8 pontos). Apesar da melhora, este é o quinto mês com resultados indicando pessimismo quanto às expectativas (abaixo dos 100,0 pontos).


Já o NUCI (Nível de Utilização da Capacidade Instalada) caiu 0,4 ponto percentual, ao variar de 80,2% em março para 79,8% em abril na série sem efeitos sazonais. No entanto, permanece em nível superior ao verificado em abril de 2021 (76,7%).


grafico 2

IBGE: Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) tem elevação de 1,73% no mês de abril


O Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), divulgado pelo IBGE, registrou alta de 1,73% no mês de abril de 2022, valor 0,78 p.p. superior ao IPCA-15 do mês de março (+0,95%). Este resultado veio abaixo da expectativa do mercado para o mês (+1,83%).

garfico 3

Dentre as variações apenas dos meses de abril desde 1995, o resultado atual está acima da média para o mês (+0,63%), sendo o maior resultado desde abril de 1995 (+1,95%).


grafico 4

A maior influência do mês foi a variação dos preços administrados, que apresentaram alta de 3,23%. Já os preços livres registraram aumento de 1,18%.

grafico 5

No acumulado em 12 meses encerrados em abril de 2022, a variação do IPCA-15 foi de 12,03%, o que indica aceleração do indicador em relação ao mês de março (+10,79%). Conforme indicado no relatório Focus desta semana, o mercado espera que o IPCA de 2022 encerre em 7,65%, acima do teto da meta de inflação de 5,00% (2,00% ~ 5,00%).

grafico 6

 

Veja a lista completa